sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

para fãs de batatas

Quem é louco por batatas põe o dedo aqui! 
Batatas, batatas e mais batatas! Quem quer comprar? Ops, quem quer comer?
Uma amiga ensinou a fazer umas batatas assadas muito rápidas e gostosas. Ela coloca as batatas embrulhadas em papel toalha no microondas por 6 minutos e elas ficam como assadas no forno. Tipo aquelas que uma marca de fast food vende por aí, com recheio dentro, sabe? 
Depois é só abrir, rechear e colocar mais um pouquinho no forno. Ou não. Aqui tem uma receita bacana que pode dar uma luz: Batata assada de microondas
É importante dar uma olhada na receita pois é necessário fazer furinhos com o garfo nas batatas ;)

Experimente misturar o miolo da batata com catupiry, azeite, pimenta moída e milho verde.





Outra que inventei, baseada na batata de um restaurante aqui de Sampa, foi essa batata com shimeji e creme de leite. Untei um refratário de vidro com azeite, fatiei as batatas bem fininho com um fatiador de batata chips e fui intercalando essas batatas com sal, pimenta, azeite e o molho. Esse molho eu fiz assim: joguei os cogumelos shimeji lavados e bem picadinhos na frigideira com manteiga derretida. Esperei eles amolecerem, acrescentei meia caixinha de creme de leite leve, noz moscada e um pouco de mostarda moída, experimentei, retoquei o sal (só um pouco, pois a manteiga já era com sal). A última camada foi desse molho e um pouco de um queijo que havia na geladeira e ralei por cima. O resultado ficou muito bom!



A próxima meta é fazer estas coisas usando molho branco vegano (ao invés de creme de leite) e queijo vegano (vegarela). Eu já fiz legumes gratinados com molho branco vegano e ficou muito bom. Usei extrato de soja em pó batido com água e substituiu o leite tranquilamente. 

Bom, é isso aí, desejo que tenham gostado das dicas com batatas e que todos tenham um lindo final de semana!


quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

kibe de berinjela assado

Fiz essa receita de kibe de berinjela que estava numa caixinha de amido de milho. O resultado ficou bom, principalmente no dia seguinte, com um molhinho a base de gergelim e tahine que comprei pronto numa lojinha árabe. Mas eu sugiro quem for fazer, colocar mais temperos do que o que consta na receita. Pode-se colocar mais cebola picadinha, mais ervas, pedacinhos de tomate, pimentão, azeitona, o que mandar a criatividade. Eu acho que o trigo usado para kibe tem um sabor meio forte e prefiro mascarar esse sabor com muito tempero. Na verdade essas receitas sempre são carentes de tempero, é importante usar o feeling na hora de cozinhar, seguir a risca, nem sempre dá o resultado esperado. A receita original é essa:


KIBE DE BERINJELA NO FORNO

INGREDIENTES
·  2 xícaras de trigo para quibe
·  4 xícaras de água morna
·  2 berinjelas grandes descascadas cortadas em cubinhos
·  1 cebola grande picada
·  2 cenouras raladas
·  1 colher de sopa de sal
·  6 colheres de sopa de amido de milho
·  Margarina para untar
·  3 colheres de sopa de hortelã fresca picada

MODO DE FAZER:
Coloque o trigo em uma tigela e cubra com a água morna. Deixe de molho por 1 hora. Escorra toda a água e reserve. Em uma panela junte a berinjela com uma xícara de água.Cozinhe em fogo médio até que a berinjela esteja macia e todo o líquido tenha secado (aproximadamente 20 minutos).
Bata no liquidificador a berinjela e a cebola. Passe para uma tigela e junte o a cenoura, o sal, o hortelã, a maizena e o trigo. Misture bem. Acomode a massa na assadeira untada e leve ao forno por 30 minutos.

O meu kibe ficou assim:


quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

meu molho de salada com balsâmico

Ver os grandes cozinheiros na TV pode ser uma boa fonte de inspiração. Noutro dia vi um deles socando várias ervas no pilão e, graças a esse cozinheiro, fiz um molho de salada que ficou uma delícia. Com ele, não sobra salada de jeito nenhum! Eu usei ele na salada de chuchu com batata e ficou incrível. Chuchú não tem gosto de nada, não é mesmo? Experimente colocar esse molho...



Para fazer o molho basta socar um dente de alho pequeno até que fique totalmente triturado juntamente com um punhado de salsinha fresca. Feita a pasta verde, acrescente azeite (aprox. 1/3 de xícara) e a mesma quantidade de vinagre balsâmico. Misture bem e regue a salada. Ou invente a sua versão! Você pode colocar outras ervas, outro vinagre e assim por diante.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

sobremesa fresquinha: creme de manga com iogurte

A nova sensação lá em casa, definitivamente, é creme de manga com iogurte! Achei essa receita no blog Kafka na praia e adorei. Mas é claro que eu dei uma mudadinha básica. Acrescentei uma colher de chá cheia de geléia Gourmet, inspirada numa receita da Pri, do blog Peripécias na cozinha. Ou seja, vou lendo uma receita aqui, outra ali, comendo uma coisa acolá e assim vou criando minhas novas próprias coisas, quase tudo no olhômetro.
Ah, também acrescentei raspas de limão por cima, fica muito bom!



Ingredientes da minha versão:
-2 copinhos de iogurte natural (escorra bem o soro, se necessário use um pano de prato para servir de peneira);
- 2 mangas descascadas, cortadas e congeladas;
- 1 colher de sopa rasa de mel;
- 1 colher de chá de geléia gourmet (geléia de gengibre com limão para uso culinário);
- raspas de limão para decorar;

Bater tudo no liquidificador, menos a raspa de limão, que deve ser usada para decorar.
Lá em casa eu não tive paciência de deixar o iogurte escorrer e usei o desnatado, então, ficou menos consistente que o do cozinheiro Jamie Oliver, mas uma delícia.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

broa portuguesa de abóbora com passas e nozes

Uma das tradições da minha mãe no natal é fazer essas broas e dividi-las com os seus irmãos. Apesar de não comemorar o natal em si, gosto muito dessa tradição, principalmente a parte da casa cheirando a pão e depois dividir a fornada e dar o pão para quem se gosta. E foi por isso que resolvi adaptar a receita tradicional da D. Rosita para máquina de pão. Essa tarefa não foi nada fácil, já que minha mãe sempre fez "a olho". Mas cheguei nas quantidades certas e quem provou, gostou! ;)

Vamos a receita:

Ingredientes

1/2 kg de farinha de trigo
aprox. 300gr de abóbora (1 prato de sopa cheio de abóbora cozida e amassada)
100 gr de açúcar
1 envelope de fermento biológico seco
1 colher de café de canela
1 colher de chá de erva doce
1 colher de café de sal
passas e nozes a gosto (sugiro usar ao menos três punhados de passas e um de nozes)

Amassar todos os ingredientes por aproximadamente 20 minutos até a massa ficar bem homogênea. As frutas devem ser colocadas quando a massa já estiver quase sovada. Em seguida, deixar crescer por aproximadamente 1 hora (tudo isto pode ser feito na máquina de pão na opção massa).
Formar broas com ajuda das mãos e um pouco de farinha. Pode-se colocar farinha numa tigela redonda, colocar um pouco de massa dentro e dar o formato da broa movimentando a tigela (é assim que a mãe faz).
Levar ao forno pré aquecido e deixar por 30 a 40 minutos, espetar um palito nos 30 minutos pra ter certeza que está assada.
Obs:
- Usar aquela abóbora de doce, a mais molhadinha, pescoçuda.
- Esta receita rende aproximadamente 8 broas e vai muito bem comer quentinha com manteiga e uma xícara de café com um pingo de aguardente.






Dona Rosita.