sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

doce de tomate da Dona Rosa

Minha mãe fazia uma geleia de tomate que nós adorávamos. Como ela está acamada já faz algum tempo, não cozinha mais e eu estou buscando aprender as receitas que ela fazia, para não perder esses sabores da infância que eram tão bons. Um dia desses fui com a Carla num restaurante chamado Jardim Secreto e descobri que eles servem no couvert uma geleia muito parecida com esta, só que eles colocam ervas (mais precisamente senti o alecrim) fazendo com que fique um chutney servido com pães caseiros, entre eles um delicioso pão de ervas.
Voltei inspirada com o chutney do Jardim Secreto e relembrei a geleia da minha mãe, que ela chamava de doce de tomate mesmo, resolvi fazer.

Doce de tomate da Dona Rosa:

Ingredientes;
- 2 kg de tomates italianos maduros
- 600 gramas de açúcar cristal orgânico (ou a gosto)

Primeiro cozinhe os tomates inteiros em água fervente até que a pele fique fácil de sair. Em seguida, espere esfriar um pouco, retire as peles dos tomates, as sementes e corte-os em cubos.
Leve ao fogo, numa panela de fundo grosso, com aproximadamente 600 gramas de açúcar cristal. Deixe ferver, mexendo conforme a necessidade até o ponto de geleia.
Fica mais gostoso se você servir com pão caseiro.



Pão caseiro da Dona Rosa:

Ela sempre diz que é a mesma receita da broa de abóbora só que sem a abóbora e o açúcar. Porém, a receita da broa doce de abóbora não leva líquido e sim, leva abóbora cozida. Sendo assim, vou colocando a água aos poucos, primeiro coloco um copo e, se preciso for, acrescento mais, de modo que cheguei na seguinte receita:

Ingredientes:
-1/2 kg de farinha de trigo
- 1 colher de chá de sal
- 1 colher de sopa rasa de açúcar
- 1 sachet de fermento biológico seco
- aproximadamente 1 copo/ 1,5 copo de água morna

Eu costumo bater tudo na máquina de fazer pão e ao fim do "ciclo massa" ela já está linda e crescida, faço bolinhas mais um menos do tamanho da minha mão, enfarinho elas por fora, coloco em um tabuleiro igualmente untado com farinha (só farinha, não é necessário óleos) e levo ao forno por 25 a 30 minutos. Até que estejam mais crescidos, assados e com uma leve casquinha por baixo.

E agora apresento a vocês, o novo membro da casa de duas cancerianas, a Betânia!
Ela chegou dia 29/12, tocaram nossa campainha com uma história longa sobre dois filhotes abandonados ali perto, nós aceitamos uma e outra pessoa adotou a outra. Ela é muito carinhosa e brincalhona, estamos apaixonadas!


 ♥