quinta-feira, 24 de setembro de 2015

brownie sem glúten e sem lactose

Essa receita é fruto de uma adaptação do brownie tradicional, feita pelo meu colega, Leo Souza, no nosso primeiro semestre da faculdade. A ideia era preparar um alimento que fosse funcional e gostoso. 
Nosso grupo optou pelo doce e fizemos o brownie sem glúten e sem lactose que ficou delicioso!
Além de não conter glúten, nem lactose, usamos a biomassa de banana verde que confere vários benefícios como melhorar a saúde intestinal, prevenir diabetes, melhora a imunidade, ajuda a reduzir o colesterol, entre outros.

Ingredientes:

200g de biomassa de banana verde 
200g de chocolate sem lactose e sem glúten amargo ou meio amargo 
200g de açúcar 
60g de cacau em pó
100g de nozes 
4 ovos

Modo de preparo 

Juntar todos os ingredientes na batedeira, exceto as claras, após misturar tudo, bater as claras em neve e adicioná-las à massa misturando com cuidado, colocar em forma com papel manteiga untado com óleo e levar ao forno pré aquecido a 180° por 30 minutos.

Ps. nosso chocolate meio amargo estava em formato de gotinhas que foram derretidas para incorporar à massa.

Esse brownie ficou lindo, saudável e muito gostoso. Ótimo se você vai receber alguém com essas restrições pra jantar e quer oferecer uma sobremesa deliciosa.



Leo, Anderson, eu, Leo Souza, José Alberto, Kayke

primavera

Começou a estação do ano que mais gosto. Tempo de alcachofras, aspargos, couves de bruxelas, lichia, pêssego, framboesas e amoras, tomates, berinjelas e infinitas coisas deliciosas! E flores lindas como esse cactos que resolveu nos dar várias flores. 


terça-feira, 8 de setembro de 2015

pão de goji berry

Nada como fazer nosso próprio pão. Saber o que estamos comendo é fundamental e não é preciso muito mais que farinha, água, açúcar, fermento e sal para se fazer um bom pão. Acontece que a lista dos ingredientes dos pães industrializados é grande, tem muita coisa que não precisa, serve pro pão ficar fofinho por muitos dias mais do que ficaria um pão feito em casa, sendo assim, desconfie. E se conseguir destinar um tempinho pra fazer seu pão no final de semana, faça, não vai se arrepender. Além de ser mais saudável, cheiro de pão assando pela casa é tudo de bom. 

Aqui está uma receita que adaptei a partir de uma dessas que vem junto com a máquina de fazer pão.

Ingredientes:

- 320 ml de água morna
- 2 colheres de sopa de azeite
- 1 colher e meia de chá de sal
- 1 colher de sopa de açúcar orgânico
- 2/3 de copo de aveia (160 ml)
- 2 1/2 de farinha de trigo branca orgânica
- 1 copo de farinha de trigo integral orgânica
- 3 colheres de chá de fermento biológico seco
- 1/2 xícara de chá de goji berry 

Em um recipiente pequeno, misture o açúcar, o fermento e um pouco da água morna. Cubra e reserve. Enquanto isso, vá misturando todos os ingredientes secos em um recipiente espaçoso para misturar a massa ou, se desejar, na própria máquina de fazer pão. No meu caso, coloquei pra bater na máquina de fazer pão. Coloquei a água restante embaixo, os demais ingredientes por cima e, por último, a mistura de fermento que descansou por uns 10 minutos. Deixe que a máquina trabalhe no ciclo "massa", ela irá sovar e ficar numa temperatura propícia para o pão crescer. Concluído esse ciclo, retire a massa da máquina, divida em duas partes e molde como desejar os dois pães. Sempre sobre uma superfície limpa e enfarinhada. Polvilhe farinha por cima e faça cortes em cruz ou como desejar. Cubra-os com um pano limpo e guarde-os no forno levemente aquecido, porém desligado, para que cresçam por mais 20 minutos. Feito isso, ligue o forno a 200º e asse os pães por 30 minutos.

Caso não tenha a máquina de fazer pão, você irá misturar todos os ingredientes secos num grande recipiente, abrir uma covinha no centro, acrescentar o azeite, a mistura de fermento e o restante da água, incorporando-os aos poucos ao restante da massa. Sove bem, faça com que ela fique homogênea e cubra, deixando que descanse por 45 minutos a 1 hora. Depois, repita o processo acima, divida a massa em dois, dê o formato, faça os cortes, cubra e deixe crescer mais 20 minutos antes de assar.

Dica: se você quiser as goji berrys inteiras, amasse o pão na mão ou coloque-as quase no final do processo na máquina de fazer pão. As minhas goji foram destruídas pela máquina de fazer pão, mas eu achei legal, porque ele ficou com essa cor super bonita. 

Ah, outra coisa muito importante: coloque os pães pra secar sobre uma superfície vazada, para que eles não fiquem molhados, assim eles irão durar mais. Só depois você pode colocá-los em saquinhos ou até já dividir em porções para sua semana. 






terça-feira, 1 de setembro de 2015

patê de salmão da Carla (feito de carcaça de salmão)

Caso você tenha se animado com a receita do fundo de peixe, saiba que você pode aproveitar tudinho daquela carcaça de peixe que te deram lá na feira. Não sei bem porque, mas sempre que eu peço uma carcaça pra fazer o fundo, sempre nos dão de salmão. E ela vem com bastante carne, bastante mesmo, inclusive a bochecha do peixe, que é bem rica. Ou seja, eles tiram os filés e depois jogam tudo fora, o que considero um enorme desperdício. Já que o bichinho morreu, aproveitemos cada pedacinho. 

Bom, o fato é que sempre ouvimos dizer na faculdade de gastronomia que, depois de fervida a carcaça, o sabor fica todo no caldo e a carcaça nada mais pode nos oferecer. A outra canceriana, que também gosta de cozinhar nesta casinha, não contentou-se com essa afirmativa e quis aproveitar mais um pouco, então ela fez esse delicioso patê de salmão. Vamos à receita:

- carne da carcaça de um salmão cozida e desfiada com as mãos (dará mais ou menos 2 xícaras de carne) 
- 1/4 de cebola picada brunoise (o menor cubo possível)
- 5 dentes de alho espremidos 
- 1 tomate sem sementes cortado em brunoise
- 1 pitada de açafrão
- 1 pitada de tandoori masala (tempero indiano de cor avermelhada) -opcional
- 1 colher de chá de mostarda amarela 
- azeite e sal a gosto
- maionese até dar ponto

Refogar a cebola e o alho em um fio de azeite, acrescentar o tomate, os demais temperos, a carne do salmão, conferir o sal deixando bem leve, esperar secar bem e retirar do fogo. Acrescentar maionese até dar ponto de patê (aprox. uma a duas colheres de sopa). Misturar bem e servir com torradas caseiras. Caso você saiba fazer a maionese caseira, melhor ainda. 




ideias com massa filo

Muitas coisas são possíveis com massa filo e elas ficam lindas, crocantes e são fáceis de fazer. Ótimo pra receber amigos, servir em festinhas, ou até mesmo pra quando se tem uma vontade de comer coisas diferentes. A única recomendação sobre essa massa é: siga muito corretamente as instruções da embalagem, pra sua massa não ressecar. 
Para que as folhas não fiquem cruas no meio e as camadas fiquem perfeitas, pincele manteiga ou óleo entre as camadas. Essa massa é mais leve que a massa folhada tradicional e você pode decidir quantas camadas usar. Uma das minhas sugestões de recheio é ricota de búfala com espinafre. Mas você pode rechear com frutas e polvilhar açúcar e canela, pode fazer recheios cremosos com palmito, cogumelos, etc.

Recheio de espinafre e ricota de búfala 

Ingredientes:

- 1 maço de espinafre grande higienizado e cortado chiffonade
- 1 ricota de búfala pequena desfeita com garfo
- 1 cebola média cortada em brunoise (o menor cubo possível)
- 2 dentes de alho picadinhos bem miúdo
- azeite, sal rosa moído na hora e pimenta do reino moída na hora
- tomatinhos uva para enfeitar
- queijo parmesão ou outro para salpicar no final (usei um pedacinho de emmental que havia na geladeira e ficou incrível)

Refogue a cebola em azeite de qualidade, acrescente as folhas de espinafre picadas, refogue rapidamente, acrescente a ricota, o sal, a pimenta, refogue mais um pouco até que fique bem sequinho e use para rechear a sua cestinha de massa filo. Decore com tomatinhos uva cortados ao meio e rale um pouco de queijo amarelo por cima.

Leve ao forno médio, as cestinhas de massa filo cruas (já com o recheio dentro) e asse até que as bordas fiquem douradas como nas fotos: