quarta-feira, 22 de junho de 2016

como cuidar do seu kefir e o que fazer com ele

Muito bem, você ganhou um kefir. Um kefir é uma colônia de micro organismos, leveduras, que utilizamos para fermentar leite e fazer iogurtes, coalhadas e derivados. O kefir se alimenta da lactose do leite, resultando em um iogurte de ótima qualidade para nosso sistema digestório.
Há muitas instruções na internet sobre como cuidar dele, algumas muito simplificadas, outras muito complicadas, de modo que resolvi criar este tutorial do como eu cuido do meu kefir e o que costumo fazer com ele. 

1- Este é o kefir, ele lembra um pouco uma couve flor. A primeira coisa que você deve saber sobre ele é que nunca deve ser colocado em contato com metais. Dependendo da composição do metal, o kefir morre. Nesse caso, melhor sempre usar peneiras e colheres de plástico ou madeira.



2- Você ganhou o kefir e ele esteve no leite de alguém até ontem. Então, dentro de 3 a 4 dias no máximo, você deve colocá-lo no leite de novo, para que ele se alimente da lactose de novo (isto irá mantê-lo vivo). Prefira colocar no leite tipo A, pasteurizado, em temperatura ambiente. Deixe por dois dias, fora da geladeira, em recipiente semi-coberto, para que entre um pouco de ar. O resultado vai ser um iogurte bem cremoso.


3- Depois desses dois dias de fermentação, você deve coá-lo numa peneira grossa, de modo que o kefir fique separado do iogurte. Nesse momento você pode guardar o kefir na geladeira dentro de um pote bem fechado (foto 1) por até mais 4 dias. E o iogurte já pode ser consumido do modo como quiser.


4- Ou você pode colocar esse iogurte em um pano de algodão muito limpo (fervido e bem torcido) dessa forma: coloque o pano sobre a peneira, coloque o iogurte no pano, cubra com um prato e deixe descansar sobre um recipiente qualquer onde possa cair somente o soro do seu iogurte.


5- Um dia depois de escorrido, ele estará bem reduzido e é nesse momento que amarramos o pano com um barbante e o prendemos ao cabo da colher para que ele possa ser apoiado sobre o recipiente e escorrer por mais um dia ou dois.


6- O resultado será como um chancliche, só que um pouquinho mais azedo, delicioso pra passar no pão, torrada e afins. E você pode temperar com sal rosa, pimenta moída na hora, azeite, ou o que mais achar gostoso. Aqui na foto ele aparece do jeitinho que saiu do pano:


E agora, algumas formas bem gostosas de consumir. Exemplos:

Batido com morangos, mel e servido com banana e nibs de cacau.




No pudim de iogurte com coco (receitinha em breve!)



Observações:

-sempre guarde o seu kefir em geladeira por até 4 dias (fora do leite);

-se estiver ficando muito "gosmento" você pode lavá-lo com água mineral (ou sem cloro). Coloque-o na peneira e lave delicadamente. Porém, faça isso somente na hora em que for colocá-lo dentro do próximo leite. Se for guardar na geladeira, guarde com os resíduos do seu último iogurte mesmo, assim, ele vai tendo mais um pouco de alimento pra ir consumindo.


terça-feira, 14 de junho de 2016

arroz doce cremoso com suspiro

Um dia eu estava folheando um livro de receitas que alguém me mostrou e vi uma receita que se chamava "arroz doce à moda antiga". Dessa receita, a única coisa que me lembro e que me chamou muito a atenção, foi o fato de se colocar suspiro em cima do arroz doce e levar ao forno para dourar.
Acho que essa receita ficou na cabeça de certo modo e que outras influências como o arroz doce que minha tia Elsa fazia e o que costumo comer lá no indiano vegetariano Gopala, acabaram por resultar neste meu arroz doce. 

Vamos então à esta receita cremosa, perfumada e que pode ser servida quente ou fria, que eu chamo de "arroz doce cremoso com suspiro".

Ingredientes:

- 2 xícaras de chá de arroz agulhinha
- 2 sementes de cardamomo
- água suficiente para cozinhar o arroz (aprox 3 e 1/2 a 4 xícaras  de água)
- 2 gemas
- 2 claras
- 200 g de creme de leite leve (ou natas)
- leite a gosto (coloquei mais ou menos 200 ml)
- raspas de 1 limão siciliano pequeno
- 5 colheres de sopa de açúcar orgânico

Modo de fazer:

Coloque o arroz para cozinhar com água fria, sem lavar e com as sementes de cardamomo abertas para que as sementinhas de dentro saiam e perfumem o arroz. 
Enquanto isso, separe as gemas das claras e coloque as gemas sobre uma peneira para que escorram lentamente em um recipiente (fure a película das gemas para que elas escorram mais facilmente). Gemas passadas na peneira, misture a elas o creme de leite e reserve.
Quando o arroz estiver cozido, porém não com os grãos abertos, é hora de acrescentar a mistura de creme de leite e gemas e mais o açúcar. Misture bem em fogo baixo e na sequência acrescente o leite. O leite vai depender de quanto caldo você deseja no seu arroz doce. Mas eu creio que entre 150 a 200 ml ele vai ficar perfeito.
Deixe ferver mais 5 minutinhos em fogo muito baixo e desligue.
Coloque o arroz doce em cumbucas que possam ir ao forno. Ou numa travessa só, se preferir.
Bata as duas claras em neve com  uma pitada de sal marinho. Quando estiverem em ponto de neve, acrescente duas colheres de sopa de açúcar orgânico e bata até o ponto de suspiro. Misture as raspas de limão siciliano quase no final. Disponha sobre o arroz doce que você deixou esfriando nas cumbucas e leve ao forno médio até dourar (aproximadamente 20 minutos, depende do seu forno). 
Rendimento: 6 porções bem servidas. 

Obs: 
- eu prefiro sempre ovos orgânicos ou caipira (ovos de galinha feliz);
- também prefiro açúcar orgânico cristal;
- o leite eu prefiro do tipo A pasteurizado, aqueles de garrafinha ou saquinho;
- e nunca cozinho o arroz direto no leite, embora aquele cozinheiro Olivier faça assim e pareça dar super certo, acredito que é muito mais difícil conseguir acertar o ponto do cozimento do arroz ;) 




quarta-feira, 8 de junho de 2016

bolos, bolinhos e bolões

Correria muito grande. O blog anda um pouco abandonado de novo. Mas essa coisa de faculdade, mais trabalho, mais casa pra cuidar, mais seis bichos fofos, mais a vida nossa em si, não é mole mesmo. Então, logo logo eu vou fazer umas mudanças. Uma cara nova aqui no blog, uma mudadinha ali no instagram, um projeto novo que vai começando a tomar forma bem devagarinho. É só isso que posso dizer por enquanto. Em breve, pra me ajudar a segurar a onda dos novos projetos: bolos, bolinhos e bolões. ❤️